Clipping

CSEM Brasil e SUNEW desenvolvem filme solar orgânico mais transparente

CSEM Brasil, SUNEW e Cambrios anunciaram na LOPEC 2017 o desenvolvimento do “OPV Window Film” com o objetivo de tornar os painéis solares orgânicos (OPV) ainda mais transparentes e facilmente integráveis às grandes áreas de fachadas de vidros disponíveis produzindo energia limpa.
CSEM Brasil
Postado em 27 de março de 2017 - Atualizado em 9 de julho de 2019

CSEM Brasil, SUNEW e Cambrios anunciaram na LOPEC 2017 o desenvolvimento do “OPV Window Film” com o objetivo de tornar os painéis solares orgânicos (OPV) ainda mais transparentes e facilmente integráveis às grandes áreas de fachadas de vidros disponíveis produzindo energia limpa. Um protótipo do OPV Window Film será exposto na feira, usando nanofios de prata aplicados em uma janela de vidro durante a LOPEC.

O OPV Window Film será produzido e comercializado pela SUNEW, empresa fundada em 2015 com a maior linha de fabricação de OPV do mundo e com a missão de revolucionar a indústria solar no Brasil e no mundo.

A visão de edifícios eficientes energeticamente, ou de balanço energético zero (nZEB), consiste em cada edificação gerar toda a energia consumida. Para isso se tornar uma realidade não é suficiente o uso da energia solar apenas nas coberturas do prédio e sim a integração dos painéis solares em toda a fachada e janelas. As tecnologias solares tradicionais, como os painéis de silício, são pesados e não podem ser integrados facilmente à fachada.

Os painéis solares orgânicos (OPV) são a melhor opção para integração a edificações por serem altamente flexíveis, leves, transparentes e disponíveis em diferentes cores oferecendo beleza e design. O OPV é um bom exemplo de eletrônica orgânica produzida por impressão rolo-a-rolo altamente escalável no seu processo produtivo, com baixa pegada de carbono e potencial de baixíssimo custo.

Edifícios comerciais cada vez mais utilizam fachadas de vidro em sua arquitetura, sendo que mais de 10 Bilhões de metros quadrados de vidro plano foram produzidos em 2016 e 70% desse volume utilizados em fachadas de vidro.

“O OPV Window Film é um grande passo para cumprir a nossa visão de levar a geração de energia limpa para todos os lugares e próxima de onde ela é consumida no contexto urbano. Os eletrodos invisíveis da Cambrios são chave para tornar os filmes OPV ainda mais transparentes”, diz Tiago Alves, Diretor-Presidente do CSEM Brasil e Presidente do Conselho da SUNEW.

“A Cambrios está muito contente em colaborar com o CSEM Brasil e a SUNEW para desenvolver novos produtos disruptivos para atender a esse enorme mercado de integração da energia solar a edificações (BIPV)”, disse John LeMoncheck, Presidente e CEO da Cambrios Advanced Materials.

 

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui e cadastre seu e-mail para mais notícias e tendências em tecnologia, sustentabilidade e negócios.

Posts Relacionados

Iniciativas como o Projeto Girassol, com o CSEM Brasil, fazem da FCA a única empresa de automóveis no Top 10 das mais inovadoras do Brasil segundo a Forbes @FCA

CSEM Brasil
03 de novembro de 2017
leia agora

O que o mercado espera da IoT

CSEM Brasil
13 de novembro de 2017
leia agora